Dom Leomar Brustolin se encontra com catequistas da Arquidiocese de Olinda e Recife

0
142

Como parte da programação da Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, realizada no Recife, o bispo auxiliar de Porto Alegre, dom Leomar Brustolin, encontrou-se com os catequistas das paróquias da Arquidiocese de Olinda e Recife para uma formação no auditório da matriz da Soledade, com o tema “Iniciação à Vida Cristã – Projeto de Renovação da Comunidade Paroquial”.

Para o bispo palestrante, a Igreja de Recife está aberta aos novos desafios para transmissão da fé. Por isso, a discussão em torno da proposta de iniciação à vida cristã é o começo de um processo junto aos padres, aos religiosos, mas principalmente junto aos catequistas e as comunidades. “A impressão que eu tenho é que haverá um processo muito bem desenvolvido e com participação crescente, porque é uma necessidade de todos nós”, explicou dom Leomar. “A igreja que está no Recife, alinhada com toda a Igreja que está no Brasil, começa também a dar passos significativos para que a iniciação à vida cristã não seja apenas um ideal, mas se concretize com um rosto próprio do lugar, com uma cultura local, adaptando-se a uma necessidade e demandas que são próprias daqui de Pernambuco”, concluiu.

O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, ausentou-se por alguns minutos da Assembleia Arquidiocesana que acontecia na Universidade Católica de Pernambuco, para prestigiar a palestra de dom Leomar na Soledade. Para dom Fernando, a formação vai motivar os catequistas a assumirem com mais entusiasmo e compromisso a missão de educar os cristãos na fé. “Se nós tivermos um povo de Deus mais educado na fé, isso vai ser uma garantia para o futuro, diminuindo a evasão religiosa, de modo que é responsabilidade da Igreja batizar, mas também educar”, disse o arcebispo.

Dentre os catequistas presentes à formação estava Luís Gustavo, líder de pastoral da Paróquia da Sagrada Família, de Igarassu. Elogiando a iniciativa do encontro, o catequista disse que as palavras de dom Leomar vão ajuda-lo em seu trabalho na paróquia. “Entendo que é preciso estar em atitude de êxodo, de saída e mudança, para sermos igreja viva, indo ao encontro, dando um passo à frente e para o melhor”, afirmou.

Sobre o assunto, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) publicou o documento 107 com o título “Iniciação à vida cristã: itinerário para formar discípulos missionários”. O objetivo é oferecer inspiração para que paróquias e dioceses elaborarem seus projetos de evangelização.

O documento 107 da CNBB está à venda nas livrarias católicas do Recife.

Pascom AOR

LEAVE A REPLY