Colaboradores da Arquidiocese recebem homenagem do Tribunal de Justiça de Pernambuco

0
172

Uma celebração eucarística presidida na manhã de hoje (14/08) pelo padre Francisco Caetano Pereira e concelebrada por dom Marcelo Gomes na igreja da Ordem Terceira de São Francisco, no bairro de Santo Antônio, no Recife, foi a primeira solenidade cumprida na agenda de comemorações de hoje pelos 195 anos de existência do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Na sequência, às 10h30, o Hino Nacional foi executado pelo Quinteto de Cordas da Orquestra Cidadã na Sala de Sessões do Pleno, localizada no primeiro andar do Palácio da Justiça, antes da entrega do Diploma de Honra ao Mérito Judiciário e da Medalha do Mérito Judiciário Desembargador Joaquim Nunes Machado. A honraria é destinada a magistrados, servidores e personalidades que contribuem para a Justiça e para a pacificação social.

Dentre os agraciados estavam a Comunidade Obra de Maria, representada por seu fundador Gilberto Gomes Barbosa, e também o padre Francisco Caetano Pereira, pároco de Nossa Senhora da Piedade, em Santo Amaro.  Gilberto Barbosa recebeu o Grão Colar de Alta Distinção; o padre Caetano recebeu o Grau de Comendador.

Diversos integrantes da Comunidade Obra de Maria foram prestigiar a entrega da medalha, feita ao seu fundador, Gilberto Barbosa, que se mostrou surpreso com uma faixa exibida na hora de receber a medalha. “Deixo claro que não fui homenageado, e sim a Comunidade”, alertou. “Não sou afeito a honrarias, mas fico feliz em representar a Comunidade e me saber querido dentro e fora dela”, comentou Gilberto.

O padre Caetano recebeu a homenagem do TJPE por seu trabalho pastoral e obras sociais no bairro de Santo Amaro, que incluem a retomada da dignidade da população de rua com refeições de qualidade e espaço para banho e descanso, além de apoio e orientação para os necessitados.

O presidente do TJPE, o desembargador Leopoldo de Arruda Raposo, presidiu a sessão solene e disse que a missão da Justiça brasileira é árdua. Avaliou que, quando se trata de gestão social, é preciso buscar as mudanças de que a sociedade necessita. “Não é uma tarefa exclusiva da Presidência, mas de todos os magistrados, servidores e de todos os que colaboram com o poder judiciário, e como não podemos homenagear a todos, temos a oportunidade de conceder medalhas e diplomas em homenagem ao trabalho que alguns têm prestado ao poder judiciário de Pernambuco”, completou o desembargador.

As honrarias foram feitas pelo presidente do TJPE, na presença do governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara; do Comandante Militar do Nordeste, general do exército Artur Costa Moura; do deputado Clayton Collins, representando o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchoa; do presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª região, desembargador federal Ivan de Souza Alves; do presidente do Tribunal de Contas do Estado, Carlos Porto; do procurador geral de Justiça do Estado, representante do Ministério Público, Dr. Francisco Dirceu Barros; e do defensor público geral do Estado, Manoel Jerônimo de Mello.

Foram também agraciados a Orquestra Criança Cidadã; a secretária de Esportes do Recife, Yane Marques; a secretária estadual da Mulher, Sílvia Maria Cordeiro; o juiz federal Sérgio Moro; o vice-governador Raul Henry; e o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros, entre outros.

Com a campanha ‘Juntos construiremos uma realidade mais justa para todos’, o TJPE marca seus 195 anos de atuação no Estado.

Pascom AOR