Pedro, pedra, fortaleza. Dom Manoel Delson.

0
75

Pedro, pedra, fortaleza

Jesus, um dia, perguntou aos seus discípulos: o que é que estão falando por aí a meu respeito? O que dizem que eu sou? E a resposta foi: olha, o que nós escutamos por aí é que dizem que o senhor é João Batista, é Elias, é Jeremias, ou um dos profetas. Todos sabiam que Jesus tinha um poder especial, dado por Deus. Todos sabiam que ele era um profeta, pela sua inteligência, ensinamentos, prodígios e pelos sinais do que realizava.

Jesus fez, então, outra pergunta aos discípulos: e vós, quem dizeis que eu sou? Pedro sempre foi o mais afoito. E tomou a palavra e respondeu: senhor, tu és o Messias, tu és o filho do Deus vivo. Aqui Pedro faz uma verdadeira profissão de fé e reconhece Jesus como o Filho de Deus, como o Messias enviado pelo Pai que a nação de Israel esperava. E Jesus reconheceu: Pedro, não foi a carne quem te revelou isso, mas foi o espírito, foi Deus Pai. Por isso, Pedro, vais pedra, e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja. Meus irmãos: a Igreja que Jesus Cristo fundou está fundamentada no poder dado por Deus.

Pedro, o primeiro dos Apóstolos, o responsável pela comunidade apostólica e pelos discípulos de Jesus, recebeu de Deus um poder: tudo o que ligares na terra, será ligado. Tudo o que desligares na terra, será também desligado na terra e no céu. Quem era Pedro? Um simples pescador. Até um homem rude, de cabeça dura, negou Jesus três vezes, mas Deus lhe deu um poder. Tomou esse ser humano com a sua natureza, com a sua franqueza, e o fez a coluna mais importante da sua Igreja. Tu és Pedro, e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja. Pedro, pedra, fortaleza.

A Igreja pode ser abalada, sacudida, ter crises, mas o poder de Deus não vai faltar para ela. E nós confiamos nesse poder dado por Deus à Igreja. E de quando em quando a Igreja recebe uma nova energia, orientação, uma nova inspiração. Pedro, hoje, é Francisco, nosso Papa, que é o primeiro entre os Apóstolos de Cristo. E como Francisco nos transmite a Palavra de Deus? Com uma simplicidade e uma clareza, com uma determinação e um vigor, com uma sabedoria que vem de Deus.

Deus sustenta a Igreja, com Pedro, com os Papas, através da história. Sigamos, hoje, Pedro, o Papa Francisco, sabendo que Deus lhe deu um poder e que Francisco coloca esse poder religioso, da fé, a serviço da humanidade, estimulando o povo para o bem, a verdade, a Justiça e para a paz. O Papa conclama a todos para criar a unidade, a comunhão, abraçar aqueles mais necessitados, e ajudar o ser humano a passar a travessia desse tempo histórico de tantas crises com fé e esperança.

Dom Manoel Delson

Arcebispo Metropolitano da Paraíba