Celebração Eucarística dos Santos Óleos e Cerimônia do Lava-Pés

0

Arcebispo celebra Ceia do Senhor e Lava-pés em comunidade ribeirinha do Recife

Iniciando o Tríduo Pascal, na tarde da Quinta-feira Santa, 13/04, o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, presidiu a Missa da Ceia do Senhor e a cerimônia do Lava-pés na comunidade da Ilha de Deus, às margens do Mangue da Imbiribeira, zona sul do Recife. Pensando no tema da Campanha da Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida, foi escolhido este local, a Ilha de Deus, para a celebração da quinta-feira de Páscoa, por ser habitado por pescadores e coletores de mariscos e crustáceos, gente que tira o seu sustento das águas do manguezal.
O Mangue está inserido no Bioma Mata Atlântica, uma região marcada pela fragilidade da poluição na Natureza e pelo impacto direto da degradação ambiental sobre comunidade humana, fauna e flora marinhas.

A Missa da Quinta-feira Santa revive a ceia que o Senhor celebrou pela última vez na companhia dos discípulos e o gesto de amor do Cristo ao instituir a Eucaristia como alimento espiritual e Sua presença permanente entre os cristãos, e a cerimônia do lava-pés rememora um exemplo de serviço, humildade e doação.
Na Ilha de Deus, os paroquianos da comunidade São Vicente de Paulo, que faz parte da paróquia de São Cristóvão e São Sebastião, lotaram o salão onde foi rezada a Santa Missa, presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido e concelebrada pelo padre Augusto César, pároco da Imbiribeira.

Em sua homilia, dom Fernando ressaltou aos paroquianos a importância de preservar a natureza, pois restam apenas 8,5% do Bioma Mata Atlântica original: “A cada ano, percebemos o aumento da devastação ambiental, com aterros nos mangues, indústrias despejando resíduos poluentes nos rios e atitudes que findam por agravar ainda mais o frágil equilíbrio entre homem e natureza.”, concluiu o arcebispo.

Doze moradores da comunidade foram escolhidos para terem seus pés lavados pelo arcebispo, como símbolo de desapego, humildade e servidão à vontade do Pai.  A moradora da Ilha de Deus, Dilza Nascimento, autônoma, foi uma das pessoas escolhidas para ter os pés lavados na celebração e revelou que sentiu-se muito honrada.

Share.

Leave A Reply