Dom Dulcênio toma posse como novo bispo de Campina Grande

0
555

A posse de Dom Dulcênio aconteceu durante uma missa na Catedral de Nossa Senhora da Conceição.  O novo bispo de

Campina Grande disse que, antes de

anunciar qualquer novidade, precisa conhecer bem a diocese.

O novo líder da Igreja Católica em Católica em Campina Grande chegou à cidade por volta das 15h30 e participou de uma carreata até a Praça da Bandeira, no Centro, de onde seguiu caminhando até a Catedral.

A primeira celebração religiosa a ser presidida pelo Bispo Dom Dulcênio acontece neste domingo (3), às 10h também na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, no Centro.

Coletiva

Em entrevista concedida no sábado, Dom Dulcênio mandou recado para os eleitores, questionou a reforma da previdência e falou de sua opção pelos mais pobres. Ele ressaltou que vai dar continuidade ao trabalho pastoral ao do antecessor Dom Manoel Delson, que foi transferido para a Arquidiocese da Paraíba, sediada em João Pessoa, trabalhar na defesa dos mais necessitados e atrair cada vez mais os jovens para a Igreja Católica.

Já ao ser indagado qual o conselho daria ao eleitorado com vistas às eleições de 2018, Dom Dulcênio afirmou: “os eleitores estão mais do que experimentados. Errar é humano, permanecer no erro é diabólico”.

Previdência

Em relação à proposta de reforma da previdência social, enviada pelo governo federal, ao Congresso Nacional, o novo bispo de Campina Grande, disse que sua posição é a mesma da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

“Uma reforma da previdência que venha trazer prejuízos sobretudo para os nossos trabalhadores, para as pessoas que tanto trabalham, eu acho que da maneira como estão querendo não é a melhor”, pontuou.

Mais necessitados

Dom Dulcênio Fontes também, na entrevista, adiantou sua opção pelos mais pobres. “Eu quero estar a serviço do mundo e caminhar junto, especialmente, com as pessoas mais necessitadas. Não sou bispo de gabinete, mas de fazer visitas pastorais e estar sempre presente na vida dos fiéis”, frisou.

Chave

Na cerimônia de acolhida no sábado, Dom Dulcênio recebeu simbolicamente a chave da cidade das mãos do prefeito em exercício Enivaldo Ribeiro que deu as vindas em nome da cidade. Em seguida, falou em nome do Estado a vicegovernadora Lígia Feliciano.

Amigo e pai

 

Diante de milhares de fiéis, Dom Dulcênio agradeceu a recepção e disse que sua missão vai ser especialmente em defesa dos mais necessitados. “Pudesse traduzir e corresponder à altura que mereceis, a calidez do vosso acolhimento, sabei Campina Grande, a Paraíba não recebe apenas um novo bispo, desejo ser mais um amigo, um irmão, um pai”, ressaltou o bispo, que foi empossado em seguida na Catedral.