CNBB envia Nota de pesar pelo falecimento de dom Geraldo Verdier

0
59

Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB, enviou Nota de pesar a dom Benedito Araújo, bispo de Guajará-Mirim (Rondônia) pelo falecimento do bispo emérito, dom Geraldo Verdier, que faleceu no dia 22. Dom Verdier nasceu na França e foi sepultado no dia 24/10, na catedral de Nossa Senhora do Seringueiro.

Na Nota, recordando o lema episcopal de dom Verdier, o secretário-geral afirma: “‘Deus caritas’ é o mais contundente anúncio cristão que atravessa milênios com força capaz de transformar a vida da humanidade inteira. Pronunciamos, em sua memória, essa mesma expressão, renovados pela força da fé, na esperança de um mundo novo“.

 

Leia a Nota:

 

Nota de pesar da CNBB pelo falecimento de dom Geraldo Verdier

Brasília, 22 de outubro de 2017

 

Prezado Irmão, dom Benedito Araújo.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebe com pesar o comunicado do falecimento, neste domingo, do bispo emérito de Guajará-Mirim, dom Geraldo João Paulo Roger Verdier.

Lemos a nota de pesar da Arquidiocese de Porto Velho (RO) e nos unimos a dom Roque Paloschi e a todos os amigos de dom Verdier para lembrar que ele, nascido na França, veio ao Brasil na década de 70 como padre missionário, tendo-se instalado, já naquela época, na diocese de Guajará-Mirim em 1975.  Também lá foi ordenado bispo, em 1980, e lá exerceu seu ministério até 8 de dezembro de 2011, quando ficou emérito e continuou até o fim da vida servindo à Igreja nesta mesma diocese.

O lema episcopal de dom Verdier “Deus caritas” é o mais contundente anúncio cristão que atravessa milênios com força capaz de transformar a vida da humanidade inteira. Pronunciamos, em sua memória, essa mesma expressão, renovados pela força da fé, na esperança de um mundo novo.

Nos unimos também ao senhor e a todas as comunidades de Guajará-Mirim na oração pela Páscoa de dom Verdier e enviamos nosso abraço fraterno a todos.

Em Cristo,

 

Dom Leonardo U. Steiner
Bispo auxiliar de Brasília
Secretário-geral da CNBB

LEAVE A REPLY