ANIVERSÁRIO DE ORDENAÇÃO EPISCOPAL DE DOM DULCÊNIO: DEZESSEIS ANOS DE DOAÇÃO PARA A VIDA DO MUNDO

0
190

No último dia 16 de junho, Dom Dulcênio Fontes de Matos, Bispo Diocesano de Palmeira dos Índios/AL, ao completar dezesseis anos de vida episcopal, rejubilou-se e celebrou a Santa Eucaristia juntamente com o Padre Leandro Marques, Reitor do Seminário, o Diácono Fábio Freitas, bem como os seminaristas, frutos do seu pastoreio e ministério, na Capela do Seminário São João Maria Vianney. Na ocasião, externou sua alegria e gratidão a Deus e à Virgem Maria por todas as graças e bênçãos recebidas.

Após a proclamação do evangelho, o Diácono Fábio Freitas, dirigindo-se ao bispo, proferiu algumas palavras sobre a importância do seu Ministério para toda a Igreja de Jesus Cristo e, de forma muito particular, para a Igreja de Palmeira dos Índios. Enfatizou ainda o amor e a doação de Dom Dulcênio para com a diocese, em seguida citou um exemplo muito edificante cunhado por Santo Inácio de Antioquia que disse: “onde está o Bispo aí está a Igreja”. Sendo assim, concluiu o diácono que se o Bispo está presente na sua diocese, ela caminha, porque mesmo em meio às dificuldades o Bispo é aquele que é assistido pelo Espírito Santo.

O diácono ressaltou também a importância da companhia da Virgem Maria na vida de um bispo, ela que é o auxílio de todos os cristãos. Por fim, fazendo menção à primeira leitura da missa retirada de IICorintios, o diácono fez lembrar que todos são vasos de barro, muitas vezes frágeis, mas que carregam grandes e valiosos tesouros. É com toda essa fragilidade, que Dom Dulcênio é chamado a cumprir e viver o lema escolhido para o seu episcopado “PRO MUNDI VITA” (Para a vida do mundo).

Foi com o coração cheio de alegria que se comemorou os 16 anos do Ministério Episcopal do Bispo Diocesano. Almeja-se que a sua vida e apostolado continuem sendo profícuos “Para a vida do mundo”. Por ser um grande promotor e amante das vocações sacerdotais e religiosas, roga-se ao Senhor da messe que envie operários para, juntamente com ele, colaborar na Missão da Igreja.

(SEMINARISTA NEANDRO FELIPE FARIAS CAVALCANTE)