Papa diz que catequistas precisam ser criativos

0
95
epa05155989 Pope Francis speaks to journalists aboard the flight from Italy to Cuba, 12 February 2016. Pope Francis visits Cuba and Mexico from 12 to 18 February 2016. EPA/ALESSANDRO DI MEO / POOL

“A catequese não é um ‘trabalho’ nem uma tarefa externa à pessoa do catequista mas é o próprio catequista e toda a vida que circunda essa missão”, frisou o Papa Francisco numa mensagem enviada aos participantes no primeiro simpósio internacional sobre a catequese, que aconteceu de 11 a 14 de julho em Buenos Aires, na sede da faculdade de teologia da Pontifícia universidade católica argentina.

O encontro foi organizado pelo Instituto superior argentino de catequese (Isca), subordinado à comissão de catequese e pastoral bíblica da Conferência episcopal.

Na mensagem, o papa frisou a criatividade como forma de alcançar as mentes dos jovens e igualar-se a elas.

“O catequista é também criativo; pesquisa diferentes meios e formas de anunciar Cristo. É bom acreditar em Jesus, porque ele é ‘o caminho, a verdade e a vida’ (Jo 14, 6) que enche nossa vida com alegria e felicidade. Esta pesquisa de conhecer Jesus como a maior beleza nos leva a conhecer novos sinais e formas para a transmissão da fé. O meio pode ser diferente, mas é importante ter em mente o estilo de Jesus, que se ajustava às pessoas que tinham diante de si, para trazê-los do amor de Deus. Devemos ser capazes de ‘mudança’, para se adaptar, para tornar a mensagem acessível e nova, embora seja sempre a mesma, porque Deus não muda, mas faz novas todas as coisas nele. Na pesquisa criativa para conhecer Jesus, não devemos sentir medo, porque ele vai adiante de nós nesta tarefa”, disse o Papa.

Rádio Vaticano