Arquidiocese festeja Mãe Aparecida com missa jubilar no Ipsep

0

Um dia dedicado a louvar Nossa Senhora Aparecida. Esta foi a proposta da Arquidiocese de Olinda e Recife, em parceria com a mais antiga paróquia de Aparecida na capital, a paróquia de Aparecida, no Ipsep, zona sul. A programação foi transmitida ao longo do sábado, 06 de maio, pela equipe da TV Aparecida/SP, para telespectadores de todo o país. As atividades fazem parte das comemorações ao tricentenário do encontro da imagem de Nossa Senhora nas águas do Rio Paraíba do Sul, interior paulistano. Incentivados pelo pároco João Carlos Magalhães, os paroquianos da matriz do Ipsep trabalharam harmoniosamente para tornar possível a celebração jubilar, que promoveu alvorada festiva, quermesse, exposição de artesanato, recitação de mil Ave-Marias com o grupo Terço dos Homens, palestra sobre a Mãe Aparecida,  celebração eucarística presidida pelo arcebispo dom Fernando Saburido e show musical religioso.

Logo cedo, às seis da manhã, a comunidade paroquial da matriz do Ipsep saudou a Virgem Aparecida com a alvorada festiva, fazendo ecoar pelo bairro fogos de artifício. Em seguida, o grupo da Legião de Maria rezou o Ofício de Nossa Senhora e o Terço Mariano. Às 9h, o frei Rogério Lima, prior do Convento do Carmo do Recife, ministrou a palestra “300 anos da Mariofania de Aparecida”, no interior da igreja matriz. Conforme ensinou o frade carmelita, a Virgem Maria estava nos planos de Deus e a sua humildade e obediência devem servir de exemplo a todo cristão. “Vivemos neste ano 300 anos de devoção, mas o amor de Maria é infinito.”, concluiu frei Rogério.
Entre os voluntários que organizaram exposição de artesanato, estava Goretti de Lima Barbosa, que há dezesseis anos atua no grupo de artesanato da paróquia do Ipsep.  Para Goretti, despertar a autoestima nas pessoas, ensinando crochê e artes não tem preço. “A minha quarta-feira é sagrada, pois me dedico a ensinar crochê na paróquia e até em igrejas noutros bairros, segundo a necessidade. Na verdade, eu mais aprendo do que ensino. É uma troca muito gratificante.”, conta a artesã. O arquiteto e entalhador Paulo Henrique também estava com quadros artesanais à venda. Voluntário na paróquia, Paulo falou que e a renda obtida com os seus quadros é revertida para os projetos sociais da Comunidade Diante do Altar, como a creche Santana, no Ipsep. O artesão foi o responsável pela confecção do atual nicho de madeira entalhada onde se encontra instalada a imagem da padroeira da paróquia.

Sob a supervisão de Jaime Queiroz, coordenador do Terço dos Homens no Vicariato Boa Viagem, ao meio-dia, grupos do Terço dos Homens do vicariato começaram a rezar as mil Ave-Marias na paróquia de Aparecida, revezando-se e mostrando um modelo de compromisso com a prece mariana.

Assim como a rede foi incansavelmente lançada pelos pescadores, há trezentos anos no Rio Paraíba do Sul, o pároco padre João Carlos conta com inúmeros “pescadores” em sua paróquia, cheios de esperança e de alegria em servir. Gente dedicada como dona Mazinha, idosa que faz toda a diferença servindo a igreja. Afamada por seus bolos, Dona Mazinha, caprichou no bolo temático da padroeira do Brasil para a missa jubilar: teve direito a barquinha, santa padroeira, rio, rede e peixes.

No final da tarde, o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido chegou à matriz do Ipsep, trazendo consigo um especial presente à paróquia: uma imagem de Nossa Senhora Aparecida confeccionada em madeira Oliveira proveniente da Terra Santa. O arcebispo metropolitano e a imagem da padroeira do Brasil foram saudados pela assembleia presente na igreja. A nova imagem de Aparecida foi entronizada em uma coroa gigante, ao lado do altar.

Em seguida, a missa jubilar teve início, presidida pelo arcebispo e concelebrada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese, dom Antônio Tourinho Neto, pelo pároco padre João Carlos e demais membros do clero arquidiocesano. Na ocasião, dom Fernando abençoou uma pequena porção de terra que representa o estado de Pernambuco e que será levada até o Santuário de Aparecida, pelo padre Ulisses, que foi reitor do santuário paulistano. A terra de Pernambuco vai se juntar a terra de 26 estados da federação que em união, serão inseridas numa coroa a ser colocada na imagem principal do santuário de Nossa Senhora Aparecida, São Paulo.

Após a Santa Missa, transmitida para todo o Brasil pela equipe da TV Aparecida, aconteceu o show religioso com o Frei Damião Silva e com o grupo Filhos de Maria, formado pelos cantores Irah Caldeira, Rogério Rangel e Almir Rouche. Os devotos de Nossa Senhora Aparecida contaram com um dia de bênçãos e devoção à padroeira do Brasil. A Arquidiocese de Olinda e Recife agradece a todos os envolvidos na realização deste evento, pensado para reverenciar a Mãe Aparecida.

 

Share.

Leave A Reply