Arquidiocese de Maceió celebra Solenidade de Cristo Rei no Santuário da Divina Misericórdia

0

Arquidiocese de Maceió celebra Solenidade de Cristo Rei no Santuário da Divina Misericórdia

Milhares de fiéis participaram da Solenidade que conclui o Ano Litúrgico na Igreja e o Ano Santo da Misericórdia na Arquidiocese

A Arquidiocese de Maceió realizou neste domingo, 20 de novembro, no Santuário da Misericórdia João Paulo II e Irmã Dulce dos Pobres, no Bairro do Dique Estrada, em Maceió; evento que congregou expressões da Igreja, movimentos leigos, religiosos, sacerdotes e associações para celebrar a Solenidade de Cristo Rei do Universo.

A festa litúrgica foi instituída pelo Papa Pio XI, em 1925, quando passou a ser celebrada no último domingo de outubro. Após a reforma litúrgica foi transferida para o último domingo do Ano litúrgico, para dar significado ao que é celebrado: Cristo é o principio e o fim de todas as coisas.

O encontro também foi um momento para refletir sobre a missão do leigo na Igreja. A programação foi marcada por pregações, orações, adoração ao Santíssimo Sacramento, homenagem a Nossa Senhora e Santa Missa.

Durante o dia sacerdotes atenderam a confissões, dando a oportunidade para muitas pessoas recebessem absolvição dos pecados. Seminaristas participaram dos momentos litúrgicos, religiosos ajudaram como ministros extraordinários da comunhão e as Novas Comunidades estiveram engajadas com movimentos e pastorais nas diversas tarefas do evento. Foi um encontro de toda a Igreja arquidiocesana que trouxe muita alegria ao coração do seu Pastor.

Na Eucarística concelebrada por vários sacerdotes, dom Antônio Muniz Fernandes, fazendo menção ao Evangelho do dia, destacou que na Igreja pessoas não recebem glória. O incenso do nosso louvor deve ser queimando a Deus. “A nossa Igreja é como diz Paulo: ‘eu trago no meu corpo as marcas de Jesus’, uma Igreja que manifesta o reinado de Cristo no Calvário, onde cada cristão é marcado pela cruz”.

E ainda salientou o desejo do Papa Francisco de uma Igreja com portas escancaradas para a misericórdia. “Fechamos ontem na Catedral e abrimos aqui no Santuário uma porta para vivermos a misericórdia em nossa Arquidiocese. Teremos de forma permanente três tendas, como descritas no Evangelho que narra a Transfiguração do Senhor. A primeira de Elias que foi o grande profeta que se preocupou com a viúva de Serepta e não mais lhe faltou faria e pão. Será a tenda da misericórdia, onde todos poderão trazer um pouquinho de farinha para ajudar a mantar a fome dos famintos”.

“A tenda de Jesus vai ser o olhar permanente dos que estão nas masmorras dos presídios de Maceió. Pessoas que são consideradas um lixo, amontoadas para morrer. A Igreja de Maceió quer contribuir e ajudar na recuperação desses irmãos detentos. Estamos construindo uma Comunidade Acolhedora que receberá o nome de Zélia e Luís Martin, para receber inicialmente 20 detentos indicados pela justiça para recuperação, mas o nosso desejo e poder acolher 200 pessoas. Nosso Senhor veio para libertar!”.

“A terceira tenda é o símbolo da Lei. Em Moisés enxergamos no Antigo Testamento o homem bom chamado Tobias. Ele não dormia enquanto não sepultava os mortos. Uma obra de caridade que nós encontramos no Evangelho de Jesus Cristo. Devemos sepultar dignamente os falecidos e não juntar corpos ou restos de corpos apodrecidos para joga-los em nossos cemitérios”.
E concluiu o metropolita: “Aqui nada será destruído. Tudo será continuado. Um vem e planta, outro vem e colhe, mas quem faz crescer é Cristo. Na próxima Missa da Misericórdia, no dia 4 de dezembro, faremos um gesto concreto, traremos material escolar para as crianças do Projeto Mãos Unidas, iniciado neste Santuário. Em cada Missa da Misericórdia vocês terão uma tarefa e tudo continuará como sempre na Graça do Senhor Jesus. Tudo o que faremos será para a honra e para a glória de Deus”.

No final, o arcebispo de Maceió deu a benção e convidou o povo de Deus para viver o Ano Marianno que será marcado pela celebração dos 100 anos das aparições de Nossa Senhora em Fátima e dos 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do Brasil. Para marcar o Ano Mariano a Arquidiocese conta com o empenho dos padres, diáconos, seminaristas e dos fiéis colaboradores para entregar o altar-mor de Nossa Senhora dos Prazeres, totalmente restaurado, na Catedral de Maceió.

A Rádio Imaculada Conceição, 1320, AM, transmitiu o evento levando o som aos lares alagoanos via ondas sonoras e ao mundo pela internet. A PASCOM (Pastoral da Comunicação) fez a cobertura do evento com fotos e vídeos nas redes sociais e trará reportagem especial na próxima edição do Jornal O Semeador sobre a conclusão do Ano Santo da Misericórdia e litúrgico na Arquidiocese.

Pastoral da Comunicação

Arquidiocese de Maceió

Telefone: (82) 3326-5458

E-mail: jornalismo@arquidiocesedemaceio.org.br

Acompanhe as notícias: Portal / Facebook / Instagram

Pastoral da Comunicação

Arquidiocese de Maceió

Telefone: (82) 3326-5458

E-mail: jornalismo@arquidiocesedemaceio.org.br

Acompanhe as notícias: Portal / Facebook / Instagram

Share.

Leave A Reply