NOVO SACERDOTE PARA A ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ

0

UM NOVO SACERDOTE PARA A ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ

O Diácono-Transitório Leones Almeida da Silva recebe sua Ordenação Sacerdotal.  

Texto – Gabriel Messias – Pascom Arquidiocese de Maceió

Fotos: Maria Cícera – Pascom Arquidiocese de Maceió

A Arquidiocese de Maceió acaba de ganhar mais um sacerdote. Leones Almeida da Silva foi ordenado padre na noite de 31 de outubro de 2016 na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, localizada no Conjunto João Sampaio, pelas mãos do Arcebispo Metropolitano de Maceió, Dom Antônio Muniz Fernandes, durante a Celebração Eucarística ali realizada.

A Santa Missa teve também uma forte presença do Clero Arquidiocesano com a participação de vários sacerdotes e diáconos, em especial os transitórios Bartolomeu Anselmo e Jailson Lucas que serão ordenados sacerdotes ainda neste ano. Além deles, foi registrada uma grande presença dos seminaristas da Arquidiocese na Igreja que estava repleta de fiéis.

O padre Leones Almeida escolheu como lema “Se o grão de trigo não não cair na terra e não morrer, não produz frutos. Mas se morrer, produzirá muitos frutos” (João 12,24). A morte do trigo muito representa para um sacerdote pois oferece a sua vida em sacrifício para que a comunidade católica que lhe foi confiada floresça na fé em Nosso Senhor Jesus Cristo.

Foi esta a missão confiada ao neo-sacerdote Leones pelas palavras do Arcebispo. Em sua homilia, Dom Antônio Muniz lembrou, de uma forma bem-humorada e envolvente com a assembleia, o peso de ser pastor segundo o desejo de Nosso Senhor. Ao chamar o neo-sacerdote ao presbitério, pediu-lhe parta segurar o báculo perguntando-o se estava pesado. “Pesado, não é? Assim é a missão de guiar o povo de Deus. Não é fácil fazer isto sozinho. Por isso, preciso da ajuda de vocês. Não somente sua, mas de todos os sacerdotes. Precisamos de padres íntegros, sem misturar Igreja com dinheiro e sem misturar Igreja com política e com afeto de pai para com o povo”, disse Dom Antônio.

Ao final da Celebração, o neo-sacerdote agradeceu a todos os que o ajudaram em toda a sua caminhada de seminarista e diácono. Agradeceu ao Bispo, à sua família, aos demais padres, seminaristas, diáconos, aos fiéis da Quase-Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, aos paroquianos por onde passou em sua caminhada e a todos os que o ajudaram a organizar a Celebração do dia comentando sua felicidade em ser padre ao relembrar o seu lema escolhido.

 

NOVA ÁREA PASTORAL

Antes da Bênção Final, o Arcebispo anunciou que o padre Leones Almeida permanece na comunidade onde encerrou sua caminhada de diácono-transitório para dar prosseguimento à criação da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus ou até segunda ordem.  Por outro lado, anunciou também que está criando uma nova área pastoral dentro da Paróquia Santa Luzia de Siracusa, no Tabuleiro dos Martins, na comunidade São Miguel Arcanjo, convidando o padre Tito Régis para assumir a preparação dos trabalhos pastorais na região.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

LEONES ALMEIDA DA SILVA

Na edição do Jornal O Semeador do início do ano, quando foi ordenado Diácono-Transitório, o padre Leones Almeida deu testemunho de sua história de vida.

“A princípio eu não pensava em ser padre. Tinha meu projeto de vida. Sou de família católica, mas daquela tipo cultural, que não frequenta a comunidade. Tive uma infância à sombra deste pensamento. Íamos à Missa somente no final do ano e fui educado assim.

Quando mudamos de bairro, fui à Igreja para participar das aulas de Crisma e fui ali percebendo que precisava me comprometer com a comunidade. Daí comecei a me engajar nos movimentos. Foi aí que comecei a conhecer também a vida sacerdotal. Já tinha uma admiração pela figura do sacerdote mas não tinha o interesse de ser padre, então a partir desse momento passei a conviver com a dinâmica da comunidade

Eu não tive um momento de brincar de padre na infância, como acontece com alguns. Tudo começou a partir da Crisma e depois fui participar dos Encontros Vocacionais. Fui discernindo sobre a vocação sacerdotal e achei por bem entrar no Seminário. A princípio, os meus pais nunca me apoiaram, principalmente meu pai, pois dizia que esta escolha não era a melhor. Contrariando a vontade deles, eu permaneci e entrei no Seminário. Hoje, olhando para a minha história percebo que não somente eu mudei, mas também a minha família também mudou ao longo do tempo em que estive no Seminário. Quero servir melhor pá Igreja no que for possível.

A frase que mais me identifico e que reflete o sacerdócio para mim: “se o grão de trigo não cair na terra e morrer, não produzirá frutos”. Pelo as orações do povo de Deus para esta vocação que o senhor irá me confiar”.

Pastoral da Comunicação

Arquidiocese de Maceió

Telefone: (82) 3326-5458

E-mail: jornalismo@arquidiocesedemaceio.org.br

Acompanhe as notícias: Portal / Facebook / Instagram

Share.

Leave A Reply