Arcebispo anuncia viagem a Roma e vinda do Núncio Apostólico a Natal

0

PARA VISUALIZAR CLIQUE AQUI —>> Comunicado sobre visita do Núncio

ARQUIDIOCESE DE NATAL

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

FONE: (84) 3615-2800

 

Arcebispo anuncia viagem a Roma e vinda do Núncio Apostólico a Natal

 

                O Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, emitiu um “comunicado ao povo de Deus”, datado de primeiro de setembro de 2016. No texto, o Arcebispo trata da viagem que fará a Roma, de 12 a 19 deste mês, onde terá uma audiência com o Papa Francisco, cujo tema do diálogo será a canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu. O outro objetivo do comunicado é anunciar a vinda do Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello, à Arquidiocese de Natal. O representante diplomático da Santa Sé estará na capital potiguar no período de primeiro a 4 de outubro. Na ocasião, ele participará das festividades em honra dos Mártires, dia 3, às 17h30, em Uruaçu.

Em anexo, o comunicado, na íntegra.

Mais informações:

. Cacilda Medeiros – assessoria de comunicação da Arquidiocese de Natal – (84) 3615-2800 / 99968-6507

. Luiza Gualberto  – assessoria de comunicação da Arquidiocese de Natal – (84) 3615-2800 / 99936-3663

Natal – Rio Grande do Norte (Segunda-feira, 05-09-2016, Gaudium Press) Em um “comunicado ao povo de Deus”, datado de 1º de setembro deste ano, o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, anuncia que realizará uma viagem a Roma.

Gaudium Press.jpg

Ainda na mensagem, Dom Jaime informa que no mês de outubro, o Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello, fará uma visita à capital potiguar.

Logo no início do texto, o Arcebispo trata da viagem que fará a Roma, de 12 a 19 de setembro. Nesta ocasião, o prelado terá uma audiência com o Papa Francisco em vista da canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu.

“No segundo semestre de 2015, recebi um comunicado do Em.mo. Sr. Cardeal Cláudio Hummes, Arcebispo Emérito de São Paulo, que muito alegrou o meu coração. Segundo o Senhor Cardeal, o Papa Francisco autorizou que a Congregação para a Causa dos Santos tratasse com agilidade o processo de canonização dos Bem-aventurados Mártires André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e seus vinte e sete companheiros leigos, que, em nossa terra potiguar, no ano de 1645, derramaram o seu sangue por amor a Cristo”, explica Dom Jaime.

“Após este comunicado, estive em Roma, onde o Cardeal Angelo Amato, Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, fez-nos a indicação de algumas providências a serem encaminhadas. Dentre estas, a primeira consistiu na apresentação de um relato aos Bispos do Brasil, em nossa última Assembleia, em abril passado próximo, ao final da qual lhes pedi que assinassem um documento dando assentimento à canonização e à forma breve do processo, no que fui prontamente atendido”, acrescenta.

A mensagem do Arcebispo de Natal também serviu para anunciar a vinda de Dom Giovanni D’Aniello à Igreja Particular.

O representante diplomático da Santa Sé estará na capital entre os dias 1º e 4 de outubro. Neste período, ele participará das festividades em honra dos Mártires, dia 3, às 17h30, no Monumento aos Mártires, em Uruaçu, município de São Gonçalo do Amarante.

“Ao convidar o Senhor Núncio, prontamente, Sua Excia. Revma. agendou uma visita ao nosso Estado para vir conhecer os locais dos martírios e presenciar a devoção de nosso povo”, ressalta o prelado.

No final de seu comunicado, Dom Jaime destaca o convite a todos os membros do clero, bem como aos religiosos e fiéis leigos da Arquidiocese para que intensifiquem as orações pela canonização dos Mártires. Além disso, recorda a necessidade da organização dos grupos para a celebração festiva, em Uruaçu, no próximo dia 3 de outubro.

Mártires de Cunhaú e Uruaçu

Beatificados em 2000, por São João Paulo II, na Praça de São Pedro, em Roma, os Mártires de Cunhaú e Uruaçu possuem sua história remontada com base no período em que holandeses calvinistas tinham ocupado os territórios da região nordeste do país, entre 1630 e 1654. Naquele tempo, os guerrilheiros queriam obrigar os católicos a se converterem ao calvinismo, proibindo até a celebração da Santa Missa.

Gaudium Press.jpg

Neste período, em 1645, os católicos do Engenho de Cunhaú foram martirizados durante a Celebração Eucarística, de maneira violenta, sendo que o caso voltou a ter um novo episódio em Uruaçu três meses depois. De acordo com relatos, na ocasião, o camponês Mateus Moreira teve seu coração arrancado pelas costas. E estando prestes a morrer, emitiu em voz alta as suas últimas palavras: “Louvado seja o Santíssimo Sacramento!”. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de Natal

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/81839#ixzz4JQuHhBxQ
Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.

Share.

Leave A Reply