Artigo sobre a Semana Santa

0

           A Quaresma começa na Quarta-feira de Cinzas e termina na Quinta-feira Santa, na Missa da Ceia do Senhor, exclusive. Com a Missa da Ceia do Senhor, à tarde, começa o Tríduo Pascal, não como um tempo de preparação, mas uma unidade que se dá à totalidade do mistério pascal. A unidade do tríduo está no próprio Cristo: a sua paixão e morte, não está dissociada da sua ressurreição. O costume judaico-cristão considera o início do dia desde a sua véspera; por este motivo, a Sexta-Feira Santa começa no final da Quinta-Feira Santa. Na Missa da Ceia do Senhor, Ele antecipa sua paixão; por isso, na missa, se faz o memorial da morte e ressurreição de Jesus. O Tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor começa com a missa vespertina da Ceia do Senhor, tem seu centro na Vigília Pascal e termina com as Vésperas do domingo da Ressurreição.

            A Semana Santa começa no Domingo de Ramos, memória da entrada do Senhor em Jerusalém, dia da Jornada Diocesana da Juventude, neste ano 2016, no dia 20 de março, e termina no Domingo da Páscoa na Ressurreição do Senhor, no dia 27 de março. Neste Ano Santo da Misericórdia, celebramos com muita intensidade os acontecimentos fundamentais de nossa fé, isto é, a Páscoa de Cristo, a qual compreende tanto o mistério da cruz e da morte, quanto a alegria do triunfo da Ressurreição. Essa semana nos faz recordar e reviver os passos mais decisivos da caminhada terrestre de Jesus. Na Quinta-feira Santa, há a sagração dos Santos Óleos na Catedral, Igreja-mãe, às 8h30, e renovação das promessas sacerdotais. À tarde, celebramos a Ceia do Senhor, o Sacrifício Eucarístico, enlace o momento atual com a primeira missa. E o Lava-pés repete, na humildade e no perdão a necessidade de imitar o Senhor. Na Sexta-feira Santa a morte de Cristo na cruz, que trouxe ao mundo a esperança e a redenção.  No Sábado Santo, durante todo o dia, vivemos o silêncio do Senhor que repousa no túmulo novo aberto na rocha. À noite, dá-se início à celebração da Vigília Pascal, mãe de todas as celebrações da Igreja. Celebrar a Vigília Pascal é ressuscitar com Cristo. A vitória de Cristo é a vitória de todo cristão. No Domingo da Páscoa celebramos a gloriosa Ressurreição de Cristo, a passagem da morte para a vida. Morto numa cruz e sepultado, ressuscitou dos mortos.

Somos todos convidados a refletir, no mais íntimo do íntimo: “Eu me entrego, Senhor, em tuas mãos, e espero pela tua salvação”.

Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena – Bispo de Guarabira(PB)

Share.

Leave A Reply