Um Sínodo pela família

0

Neste domingo, 18 de outubro, na Basílica de São Pedro, em Roma, o Papa Francisco, canonizará o casal Luis Martin e Maria Zélia Guérin, pais de Santa Teresinha do Menino Jesus. A canonização acontece dentro da XIV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que entrará na sua última semana.

Os pais de Santa Teresinha são apresentados como modelo de casal cristão, que vive a fé dentro do cotidiano e aberto aos acontecimentos da vida. Inseridos no clima de espiritualidade que era dominante na sua época, tiveram a graça de serem acompanhados por um diretor espiritual que os fez abertos ao futuro da vida, proporcionando uma experiência de fé e de confiança na ação do Espírito Santo. A santidade do casal Luiz e Zélia se expressa na simplicidade de uma vida de família normal, devotando os seus atos de ternura e carinho para com seus filhos. Os pais de Santa Teresinha tiveram nove filhos, dos quais quatro morreram pouco depois do nascimento: Helena, José, João Batista e Melânia Teresa. Sobreviveram cinco filhas, que ingressaram no convento: Maria, Paulina, Leônia, Celina e Teresa, que se transformará na grande santa da “pequena infância”, expressão que indica a espiritualidade de santa de Lisieux, proclamada Doutora da Igreja, pelo Papa São João Paulo II.

Ao ressaltar a santidade do casal francês, Luis e Zélia, Papa Francisco exalta a simplicidade da vida como espaço da ação divina. De fato, santidade não quer dizer coisa espetacular, megalomaníaca, mas deixar Deus habitar no nosso coração. Santidade se expressa em todos os ambientes da vida, nas relações interpessoais, no diálogo marido e mulher, pais e filhos, irmãos e imãs, entre amigos, na caridade dentro da comunidade. Sempre no respeito à liberdade do outro e procurando deixar espaço para o outro ser feliz.

No Sínodo dos Bispos o Papa Francisco deseja uma Igreja que se preocupe e ajude a família. Seu grande desejo e meta do seu Pontificado é uma Igreja que não se torne prisioneira de interpretações da doutrina, que a deixe sem unir-se à misericórdia. Para ele, não existe alternativa: doutrina versus misericórdia. A doutrina católica não é uma espécie de prisão ou de peso para as famílias. Antes, ela é um instrumento valioso para que se viva a misericórdia, pois a doutrina nos ajuda a ver como Deus agiu e age com misericórdia na vida de tantos homens e mulheres. Os pais de Santa Terezinha, Luis e Zélia, são exemplos disso. Por viverem na doação da vida, trouxeram ao mundo cinco mulheres que se consagraram à vida religiosa, das quais uma, Santa Teresinha do Menino Jesus, é a grande exaltação da simplicidade do coração, conditio sinequa non para a aventura da santidade. Outro casal, Luigi e Maria Beltrame Quattrocchi, foi beatificado em 21 de outubro de 2001.

Share.

Leave A Reply