Dimensão sócio estrutural da caridade é abordada no 3º dia da Assembleia Pastoral Regional

0
88

Seguindo a programação de análises e estudos, a dimensão sócio estrutural da caridade foi o tema da manhã da quinta-feira 28/09, 3º dia da Assembleia Pastoral Regional. O tema foi apresentado pelo padre Francisco Aquino, da diocese de Limoeiro do Norte (CE), teólogo e professor universitário.

Na sua abordagem, o sacerdote enfatizou que a dimensão social da fé e a caridade precisam ser assumidas por toda a Igreja, e não somente pelas pastorais sociais. “A fé cristã não está só ligada a dimensão da interiorização, dos sentimentos, dos valores de cada pessoa, mas também aos critérios das relações com as outras pessoas, desde o trato com o outro – o perdão, a afetividade – até a organização social política e econômica”, argumentou.

O pensamento de padre Francisco é acompanhado pela coordenação das pastorais sociais do Regional Nordeste 2 da CNBB. Para Roberto Jeferson, membro da coordenação regional e um dos organizadores da Assembleia, assumir a dimensão profética da dimensão social da Igreja é um compromisso de todo batizado. “É preciso lembrar das palavras de Bento XVI durante a Conferência Geral de Aparecida (SP): a opção preferencial pelos pobres é uma preferência intrínseca à fé cristã. Então as pastorais sociais são apenas uma parte da ação da Igreja voltada para esta dimensão social”, reforça.

À tarde, os participantes da assembleia se dividiram por Estado para levantar pistas de ação para a dimensão social da Igreja. Os levantamentos serão analisados e, nesta sexta-feira, a coordenação da Assembleia, junto com a presidência do regional, irá apresentar os pontos que devem ser prioridade nas diretrizes pastorais do Regional Nordeste 2.

(colaboração texto e fotos: Márcia Marques/ Pascom Regional NE2)