DIÁCONOS CLEBSON SANTOS E JOSÉ PAULO SÃO ORDENADOS PRESBÍTEROS DA IGREJA

0
308

Um dia depois da festa da exaltação da Santa Cruz, celebrando a memória de Nossa Senhora das Dores, foram ordenados presbíteros os diáconos Clebson Santos da Silva e José Paulo Pereira Silva, encerrando o período de ordenações. Ao todo, são seis novos padres para o serviço do povo de Deus.

Com alegria, Dom Dulcênio presidiu a solene celebração, na qual estiveram presentes muitos padres, clérigos da Diocese de Palmeira dos Índios, bem como de outras dioceses. Também se fez presente grande parcela do povo de Deus, que, com seu carinho, manifestava a grande alegria de ver concretizado o sonho destes filhos da Diocese de Palmeira dos Índios.

A contundente afirmação de que “Aos pés da cruz é que se conhece a verdadeira mãe da humanidade.” abriu a reflexão proferida pelo Bispo Diocesano Dom Dulcênio Fontes de Matos, naquela noite memorável. Lembrando que aos pés da cruz do Mestre o discípulo acolhe sua Mãe e comtempla, em sua dor, de participação nos suplícios de seu Filho, a verdadeira fonte da piedade Mariana. O caminho de Maria, consequentemente, é de sofrimento e alcança seu ápice na cruz de Jesus. Contudo, esse caminho não termina na cruz, vai mais além e é alcançado pela glorificação realizada pelo Pai. Ao passar pela paixão e morte Jesus passa da morte à glória. Nós somos convidados a esse mesmo percurso. O sofrimento de Cristo é, portando, a personificação da bondade infinita do Pai, que não poupa o seu próprio filho por amor de nós.

Dom Dulcênio disse que “ser padre exige alegrar-se com os que se alegram e chorar com os que choram”. Lembrando o exemplo de São João Maria Vianney, o Cura d’Ars, afirmou que o padre é chamado a ser fiel à Igreja de Jesus Cristo, levando o povo ao próprio Cristo. A partir do contato com os simples o padre deve conduzir ao encontro com Deus, lembrando-se de que o fundamental é o contato e a experiência com Jesus.

O novel sacerdote, Padre Clebson Silva, ao término da celebração, externou seu agradecimentos, bem como os do Padre José Paulo.

Que todo o povo de Deus possa rogar a Maria que interceda a Cristo, sumo e eterno sacerdote, pelos seus ministérios para que sejam homens de fé ardente, esperança invencível e que saibam consumir-se no exercício da caridade.

 

(SEMINARISTA LUIZ JÚNIO COUTO)