14º Intereclesial: teóloga fala sobre o lugar da vida consagrada nas CEBs

0
68

 Começa, na noite desta terça, 23/01, em Londrina (PR), o 14º Encontro das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs). O evento, que reunirá cerca de 3.500 participantes, entre eles, religiosos, religiosas, bispos, padres, movimentos e pastorais, indígenas e quilombolas vindos de todas as regiões do Brasil, tem por objetivo principal dialogar e aprofundar os desafios do mundo urbano e suas implicações pastorais.

Em entrevista, a teóloga e missionária da Congregação do Sagrado Coração de Maria doutora Irmã Maria Helena Morra enfatizou a importância da participação dos religiosos e religiosas no 14º Intereclesial das CEBs e falou sobre os desafios do mundo urbano para as comunidades eclesiais. “A Vida Consagrada deve muito a CEBs”, disse.

De acordo com a teóloga, a CEBs sempre exerceu um papel de revitalizadora da Vida Religiosa encorajando-a e incentivando-a a enfrentar os mais variados desafios que o mundo urbano apresenta. “Ela é para a Vida Consagrada como uma espécie de oxigênio que nos impulsiona para o compromisso com os mais empobrecidos: os migrantes, os sem teto, os pobres das periferias e aqueles que vivem do lixo das grandes cidades”, assegura.

Os desafios do mundo urbano – Sobre os desafios do mundo urbano, tema principal de debate do 14º intereclesial Irmã Maria Helena acenou para a questão do “não lugar” que caracteriza fortemente as grandes cidades, isto quer dizer que “as pessoas passam pelos centros urbanos e não criam laços; a rotatividade de informações é imensa; o vazio de referências é estruturante como também o modelo de família passa a ser outro”. E acrescenta. “As relações tem um novo horizonte, as novas gerações têm dificuldades de dar continuidade a compromissos que exigem fidelidade – que cria laços constantes – e o não lugar se faz pela falta de unidade de referência, tornando-se assim uma forte característica do mundo urbano.”

De origem rural, as Comunidades Eclesiais de Base, são desafiadas, também, de acordo com Morra, a aprender a lidar com a lógica do mundo urbano: mais aberto ao diferente, abarca tudo e ao mesmo tempo oprime os mais desfavorecidos. “Mas existem desafios específicos do mundo urbano que a CEBs é chamada a enfrentar e marcar presença profética: o desafio da linguagem que é outra, os imigrantes, o tráfico de pessoas, a pobreza nos bolsões das grandes cidades e a violência urbana”, conclui.

Análise de Conjuntura, CEBs à luz das Sagradas Escrituras e articulação das CEBs no Brasil, além das grandes celebrações litúrgicas, confraternizações, estudos de grupo e plenárias são atividades que compõem a pauta do evento.

A abertura do 14º Intereclesial acontecerá a céu aberto, na Praça da Bíblia, no centro de Londrina, nesta terça, 23, às 19h30.   Veja programação.

(Fonte: Site Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Barromeo Scalabrinianas)

http://www.mscs.org.br/noticias.aspx?ID=645